Projeto Extremos – 18.500 km pelo Brasil – Moto 2007

Postado por Gui Figueiredo em janeiro - 25 - 2012 com 0 Comentários

O Projeto Extremos Amazônia 2007 foi o projeto mais ousado já realizado de moto em terras brasileiras. Uma viagem espetacular de moto percorrendo as estradas do Brasil e os principais rios da Bacia Amazônica.

No dia 4 de julho de 2007 saindo de Belo Horizonte o Turismólogo e Gestor Ambiental Guilherme Chaves, conhecido como Gui Figueiredo partiu para mais uma de suas aventuras. Essa expedição exigiu além de muito preparo físico, um preparo psicológico intenso. Foram 35 dias de muita determinação para captar imagens e preparar um documentário inédito sobre meio ambiente focando a degradação ambiental com vários olhares.

O roteiro começou por Pirapora mostrando a realidade sobre a transposição do rio São Francisco, colhendo relatos da população que na sua maioria são contra a transposição e sim para revitalização.
Em seguida fui para Brasília, Goiânia, Bonito mostrando porque a cidade tem apresentado resultados satisfatórios na questão do turismo sustentável depois, para a fantástica Fazenda Caimã, onde acontece além da atividade pecuária os Projetos Arara Azul e o Projeto Onça Pintada e a atividade turística. Em seguida fui para a Chapada dos Guimarães onde peguei uma bike e rodei por toda a Chapada. Seguindo o percurso já definido partimos para Cuiabá, Campo Grande e Rondônia.

A partir daí seguimos de barco pelo Rio Madeira onde tivemos um experiência negativa. Meu material de trabalho (filmadora e máquina fotográfica) foi roubado no barco , mas no final da viagem foram achados no meio da carga de batatas. Foram 4 dias nesse barco, dormindo em redes com visuais fantásticos por toda a parte.

A viagem é um pouco cansativa e requer paciência para chegar em Manaus. O rio Madeira a noite é sombrio e os bancos de areia deixam todos apreensivos, por causa do encalhe do barco.

Enfim Manaus, a cidade é muito quente o clima úmido e as
pessoas pouco respectivas, apesar do turismo ser bastante intenso principalmente de estrangeiros. As coisas são muito caras, inclusive os eletrônicos, e despertou pouco interesse de conhecer mais a cidade. As pessoas da região norte do país, pelo menos os lugares que passei, precisam aprender urgente a respeitar e conservar a natureza. A cidade é suja, as pessoas sujam os rios e para minha decepção dentro de um parque ecológico o esgoto corria a céu aberto.

Depois de 2 dias em Manaus parti para mais 4 dias até Belém percorrendo 5.000km no rio Amazonas. A viagem foi bem mais tranqüila, o barco era maior, as pessoas mais amáveis e correu tudo bem. O mais impressionante é o Rio Amazonas e a Floresta. Vários ribeirinhos fazem a beleza da viagem e mostram que a população tem problemas de ordem social. As pessoas abordam os barcos vendendo produtos da floresta, buscando alguns reais para sobrevier com uma melhor condição. Tudo na floresta é muito diferente da nossa realidade. Para começar as pessoas não podem sair a hora que quiser, dependem de barcos que passam de 3 em 3 dias, quando passam. Hospitais, não existem ou são raros na floresta, tudo é bem difícil para o nosso olhar, mas as pessoas locais ou seja, os ribeirinhos já se acostumaram a conviver com essa realidade. Outra questão que mostra a força da natureza é a questão da cheia dos rios que faz o rios crescerem mais ou menos 5 metros na cheia.

Foram no total 8 dias de barco passando por mais de 10 afluentes do Amazonas e navegando por 5300 km (real) só no Amazonas o maior rio do mundo.

Chegando em Belém do Pará demos uma volta pelos principais pontos turísticos da cidade, apesar de ser segunda feira tivemos êxito em conhecer o maior Museu de Pesquisa sobre a Amazônia do Mundo, o Museu Paraense Emílio Goeldi, com muitas espécies da Amazônia (vegetais e animais) inclusive a onça pintada e outras mais.

Nesse momento o corpo já apresentava um cansaço aparente, já se passavam mais de 20 dias de viagem e 13.000 km já percorridos. Daí por diante o caminho para mim era considerado mais fácil. O retorno era pelo nordeste e no ano passado já tínhamos percorrido parte do nosso litoral no projeto Nordeste (Fortaleza/Salvador de Bike 2000km), realizado com meu parceiro de viagem Anselmo Junior.

Foram mais 4.0000km e durante 10 dias percorri o nosso litoral até chegar a minha terra natal.
A saudade era imensa e a vontade de chegar em casa era fortíssima. Ver a minha família era prioridade máxima e quando encontrei a minha esposa e o meu bebê foram demais. Toda viagem se completa com o desejo de realização, mas o retorno para a família é uma das partes mais satisfatórias.

Agradeço a todos os patrocinadores: Senac Núcleo de Pós Graduação de Gestão Ambiental, Verde Minas TurismoEcológico, Contorno Áudio e Vídeo, Halt Gráfica, Tripp Aventura, Hotel Classic, ASW Racing, Adesiva Car, Oficina da Foto, Automarcas, Designer Creator, Das Pedras, Portal Descubraminas ,Pneus Michelim, LC Estúdio Pro, Pousada Nascente do Xingu.

Agradecimentos a Refúgio Ecológico Caimã, Hostel Bonito pelo apoio logístico durante a viagem,ao meu mecânico Vaguinho pela preparação da moto, ao amigo Alexandre Zuquim pelo empenho nas minhas hospedagens, para toda a minha família e em especialíssimo para minha esposa que compreende, sabe da importância desse e de outros projetos para trazer novas experiências e contribuir de alguma forma para a nossa cidade e para o Brasil
Cada patrocinador contribuiu de forma espetacular para o sucesso dessa expedição, sem eles nada disso teria acontecido. Sinceros votos a todos aqueles que puderam contribuir de alguma forma para o projeto.

Guilherme Chaves Corrêa de Figueiredo
Piloto e organizador da expedição

 

Menu:

 

 


Patrocinadores:

HALT GRÁFICA     SENAC MINAS - PÓS GRADUAÇÃO EM GESTÃO AMBIENTAL     CONTORNO ÁUDIO E VÍDEO     ASW RACING     HOTEL CLASSIC     AUTO MARCAS     LC PRO - AUDIO STUDIO     OFICINA DA FOTO     POUSADA NASCENTE DO XINGU     TRIPP AVENTURA     DESIGNER CREATOR     DAS PEDRAS     MICHELIN     PORTAL DESCUBRAMINAS     VERDE MINAS - TURÍSMO ECOLÓGICO     ADESIVA CAR - BH SIGNS

 


  • RSS
  • Facebook
  • Twitter
  • Youtube